Jiboia foi capturada ao aparecer em cano na residência de casal morador de Alfredo Marcondes (SP) — Foto: Cedida
Jiboia foi capturada ao aparecer em cano na residência de casal morador de Alfredo Marcondes (SP) — Foto: Cedida

Uma jiboia assustou um casal ao aparecer dentro de um cano que conecta com a rua o quintal da casa onde a família mora, no bairro Mirassol, em Alfredo Marcondes (SP).

De acordo com a moradora Vanessa Batista da Ribeiro, de 29 anos, ela e seu marido, Odair José da Silva Pereira, de 43 anos, perceberam que a água não estava sendo escoada para a rua da maneira como costumava ocorrer durante as limpezas que eles fazem aos domingos, no quintal da residência.

Então, quando estranhou o fluxo da água, o casal foi checar o cano, que fica em um corredor do imóvel.

A dona da residência explicou ao que o cano tem uma tela de proteção, pois Vanessa sempre teve receio de animais entrarem pelo local e acessarem a sua casa.

Ao verificar o cano, o casal se deparou com uma jiboia, que estava enrolada dentro do encanamento.

A primeira ação do casal foi comunicar os vizinhos da presença do animal. Em seguida, já com o auxílio e o conhecimento dos vizinhos, o Corpo de Bombeiros foi acionado, neste domingo (31)

Vanessa explicou que o seu maior medo era de a cobra atacar suas três cachorras de estimação.

“A minha maior preocupação era a cobra conseguir pegar as minhas cachorras. Na semana passada, elas estavam latindo, no período da madrugada, perto do corredor, mas a gente não foi ver o que era. Provavelmente, já era a cobra se movendo por ali”, contou a moradora.

O Corpo de Bombeiros foi até o local e conseguiu capturar e retirar a jiboia.

O animal foi levado ao Parque Estadual do Morro do Diabo, em Teodoro Sampaio (SP).

O sargento Juliano de Oliveira disse que a jiboia tinha cerca de 1,5 metro e, depois de capturada, foi solta em seu habitat, sem lesão. A soltura no Morro do Diabo, ainda segundo o sargento, foi realizada pela própria equipe do Corpo de Bombeiros.

Constrição

A jiboia (Boa constrictor) é uma cobra grande, podendo chegar até quatro metros de comprimento, sendo a cauda curta e menor do que 15% da extensão do corpo.

A dentição é áglifa (sem dentes injetores de veneno). Para alimentar-se, mata as presas por constrição. Ou seja, a cobra enrola-se na presa e aperta-a firmemente, até que sinta com o corpo que a respiração e os batimentos cardíacos do animal cessaram. A jiboia abre, então, a boca e engole a presa inteira, pois a cobra não possui dentes para mastigar o alimento.

Ela pode utilizar as árvores e arbustos e também tem hábito terrícola. O famoso “Bafo de Jiboia” nada mais é do que uma estratégia de defesa, em que a serpente expulsa o ar dos pulmões produzindo um som característico. Uma reação que vem, muitas vezes, acompanhada do “bote”.

Possui atividade noturna e é vivípara (dá à luz filhotes), produzindo de oito a 49 crias por ninhada, sendo a gestação de 127 a 249 dias.

Vive em áreas florestadas, cerrados e caatinga, distribuídas entre o norte do México e a Argentina, e alimenta-se de aves e mamíferos.

Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do R15 diretamente em seu e-mail.

VOCÊ PODE GOSTAR

Polícia investiga morte de adolescente de 15 anos em Paraguaçu Paulista

Segundo o namorado da jovem, eles usaram drogas e ela passou mal após ingerir bebida energética.

Colisão frontal na SP-333, em Tarumã, provoca uma morte

Acidente ocorreu em pista duplicada, próximo ao acesso à Usina Nova América.

Jovem de 15 anos morre ao engasgar com o próprio vômito

Na certidão de óbito, a causa da morte aponta asfixia mecânica.

Vítima fatal de acidente é identificada como Priscilla Tiezzi Fernandes

De acordo com o Corpo de Bombeiros, um carro invadiu a contramão da pista e bateu de frente com outro veículo. Uma das motoristas morreu na hora.